top of page
  • Foto do escritorEliseu Matioli

Primeira audiência pública de Itápolis fora da Câmara Municipal é marcada por diversas polêmicas!

Audiência realizada dia 21 de junho de 2023


Foto da audiência pública do dia 21/06/2023


Na passada quarta-feira aconteceu em Itápolis uma audiência pública que tinha como objetivo discutir diversos temas, entre eles, mudanças no zoneamento urbano da cidade para que fosse possibilitada a ampliação do cemitério municipal.


O Grupo ItaCast já entrevistou o vice-prefeito municipal Rodolfo Braguini sobre os temas da audiência.


Agora com a realização da mesma já tendo acontecido é possível agora aguardar apenas a votação dos temas pelo poder legislativo.


No decorrer da audiência, que pela primeira vez aconteceu fora da Câmara Municipal, foi registrado um número memorável de munícipes para ouvirem e exporem suas opiniões e ideias.


O local que recepcionou o encontro solicitado pelos vereadores foi a EMEI Maria Luiza Rodrigues Rossano, localizada na Rua Gilson José Bruschi, número 415 no Jardim Dona Bella.


A escolha do local se deu tendo em vista que o bairro Jardim Dona Bella talvez seria o mais afetado caso as mudanças do zoneamento urbano propostas pela administração municipal sejam aprovadas pela Câmara.


Claramente estiveram presentes munícipes movidos politicamente, esses não agregaram em nada no debate, já que os mesmo contribuíram apenas para o tumulto e para proferirem ofensas a quase todos que tivessem a palavra.


Elementos com esse objetivo único eram minoria! Mesmo com a presença deles foi possível ouvir a opinião de todos que desejaram.


A principal reinvindicação dos munícipes era quanto a necessidade de um melhor escoamento de água na região já que em dias chuvosos as entradas do bairro ficam tomadas pela água.


Caso haja a mudança no zoneamento, um nosso loteamento seria instalado ao lado do Jardim Dona Bela, o que dificultaria mais ainda o escoamento da chuva.


O representante do SAAEI (Sistema Autônomo de Água e Esgoto de Itápolis) que estava presente, quanto teve a palavra, afirmou que a autarquia não tem verba o suficiente para realizar essas melhorias na infraestrutura da região, o que causou mais indignação entre os presentes.



Um fato que foi elogiado pelo público presente foi a disponibilidade do prefeito municipal, o senhor Mi Reggiani e do secretário municipal de planejamento urbanístico, Ciro R Dal´Acqua em responder todos os questionamentos e dúvidas dos presentes, mesmo sendo alvo de ofensas e provocação de uma pequena parcela organizada politicamente que tinha apenas esse objetivo.


O debate perdeu a credibilidade no momento em que o secretário de governo e assuntos especiais, o anastaciano Marco Polo Falkembach Vieira, tomou a palavra e proferiu palavras grosseiras ao diretor geral da câmara, Flávio Morais, no que diz respeito a condução dos temas e na forma que o mesmo mantia a ordem no decorrer da audiência.


O secretário municipal também desrespeitou todos os membros do poder legislativo, alegando que os mesmos não estavam cumprindo com o dever deles ali.



Marco Polo é nascido em Santo Anastácio e já tentou a vida política candidatando-se a vereança em Torrinha e Barra Bonita pelo PT (Partido dos Trabalhadores) e pelo PSL (Partido Social Liberal), tendo 46 votos em 2008 e 35 votos em 2020.


Após as palavras desrespeitosas do secretário da atual administração, todos os vereadores presentes tiveram direito a palavra, assim como o próprio diretor da câmara.


Em meio ao direito de resposta de Flávio Morais, o Vereador João Pirolla aplaudiu as falas do mesmo e foi repudiado pelo prefeito municipal.


Após as falas do secretário, todos os seguintes repudiaram o mesmo. Os vereadores inclusive alegaram que irão protocolar uma moção de repúdio contra Marco Polo já na próxima sessão ordinária dessa segunda-feira (26/06).


Quanto aos assuntos da pauta, ficaram muitas dúvidas mesmo após mais de três horas de audiência.


Foram realizadas outras duas audiências além dessa de quarta-feira, porém mediante solicitação do poder executivo, ao contrário dessa que ocorreu na passada quarta-feira.


Nas duas audiências anteriores não houve presença popular, muito provavelmente pelo horário de uma delas (horário comercial) e pelo local onde ambas ocorreram (Câmara Municipal).


Mesmo com diversas dúvidas e discordâncias populares, a matéria será votada com o primeiro turno marcado para a próxima sessão (26/06).


A audiência não foi transmitida ao vivo, porém foi gravada e está disponível no canal do YouTube da Câmara Municipal de Itápolis.


Confira abaixo algumas fotos da audiência pública e a reportagem produzida para a Primeira FM de Itápolis a respeito do assunto.






bottom of page